PIBB11: Conheça o ETF atrelado ao índice Brasil!

Como um dos ETFs mais antigos do catálogo da B3, o PIBB11 continua sendo um importante fundo para a economia brasileira.

Sua cesta diferenciada valoriza as empresas mais bem negociadas do cenário nacional, e permite que investidores locais possam apoiar esse mercado.

No entanto, muitos interessados podem ter dúvidas quanto a esse ativo, principalmente por se tratar de um ETF menos popular entre as escolhas que estão em alta.

Pensando nisso, nós preparamos um guia completo sobre o PIBB11, com tudo que você precisa saber antes de investir em dos fundos de índice que mais valorizam a economia do Brasil.

Continue acompanhando para conferir:

  • O que é PIBB11?
  • Qual a importância deste ativo?
  • Como investir nesse ETF?
  • Quais as principais empresas que compõem esse investimento;
  • Quais as vantagens e desvantagens do PIBB11;
  • O papel do ETF na diversificação global

O que é o PIBB11?

PIBB11 é o código que identifica o It Now PIBB IBrX-50 Fundo de Índice, um ETF que reflete o Índice Brasil 50, ou IBrX50.

Criado em 2004, esse ETF é um dos mais antigos atuantes no catálogo da B3, a bolsa de valores brasileira.

Apesar de antigo, ele continua sendo um fundo de extrema relevância para o mercado nacional, uma vez que seu indicador avalia o desempenho médio das 50 empresas mais negociadas da bolsa.

Reformulada a cada quatro meses, a cesta de papéis do PIBB11 traz nomes populares e bem-sucedidos do cenário nacional.

Atualmente, é administrado pelo Itaú Unibanco, que também é gestor do ativo, por meio da plataforma IT NOW.

Além disso, o PIBB11 é um dos fundos nacionais com maior patrimônio, sendo mais de R$1 bilhão no total.

Dessa forma, o ETF é um dos mais importantes para a bolsa de valores brasileira.

O que é ETF?

ETF é a sigla para Exchange Traded Fund, ou Fundo de Índice. Trata-se de um ativo composto por uma cesta de ações diversificadas, reproduzindo a performance de determinado índice de referência.

Cada indicador possui seus próprios critérios de análise das empresas, e, a partir disso, monta uma carteira teórica que é utilizada como base para os rendimentos do ETF.

Por exemplo, o PIBB11 utiliza o Índice Brasil, de modo que seu desempenho dependerá das empresas definidas pelo indicador.

Embora os índices nacionais sejam populares, a chegada de novos fundos na B3 também está atraindo outros investidores.

Isso porque o cenário está evoluindo com a presença de indicadores internacionais e tecnológicos, como o HASH11, um fundo de criptomoedas.

Assim, é importante conhecer bem o que é ETF antes de prosseguir avaliando fundos como o PIBB11, para compreender a relevância desses ativos.

Qual a importância do ativo PIBB11 no Brasil?

Como ETF que avalia empresas nacionais, o PIBB11 é um importante ativo para o cenário brasileiro.

A princípio, um fundo de índice torna os investimentos mais acessíveis e práticos, atraindo novos interessados em aplicar recursos nas empresas do País.

Além disso, esse ETF também é responsável pelo monitoramento das empresas brasileiras por indicadores que ajudam especialistas a compreender a movimentação da bolsa.

Por exemplo, se o PIBB11 estiver em alta, é provável que as empresas estejam passando por um período positivo.

Em resumo, o ETF é fundamental para facilitar o investimento nas companhias brasileiras, além de ser um termômetro para a economia.

Como investir em PIBB11?

Agora, se você se interessou pelo PIBB11, é possível investir no fundo em apenas algumas etapas, diretamente pela internet.

Antes de mais nada, será necessário ter uma conta em uma corretora ou instituição certificada.

Dessa forma, poderá acessar as ferramentas que permitem a transação no mercado de ações, onde ocorre a compra de ETFs.

No entanto, se o investidor ainda não possuir um cadastro, pode se registrar na sua corretora de preferência, em apenas alguns minutos.

Em seguida, basta localizar o fundo de índice no home broker da corretora, a ferramenta que permite operações como essa.

Cada ETF possui um código de identificação, e, no caso, este fundo pode ser encontrado por “PIBB11”.

Finalmente, será necessário determinar alguns detalhes, como número de contas desejado, e finalizar o investimento.

A transação costuma ser simples, e muitos investidores experientes costumam seguir o passo a passo de forma individual.

No entanto, iniciantes também podem solicitar a ajuda de consultores e especialistas de alta performance, para investir com mais confiança.

Quais as empresas que compõem o índice PIBB11?

O PIBB11 possui um índice que avalia as 50 empresas mais negociadas do mercado brasileiro. Isso inclui nomes de peso, como:

  • Vale;
  • Ambev;
  • Petrobras;
  • Itaú Unibanco.

Dessa forma, o investidor pode ter acesso a uma cesta variada com 50 papéis das companhias mais importantes para o País.

Quais as vantagens de investir na ETF PIBB11?

Ao avaliar o PIBB11, é importante conferir quais são as suas vantagens, e o que ele pode oferecer para o investidor.

Por isso, confira alguns dos principais pontos positivos desse ativo:

Valorização nacional

De fato, um dos grandes benefícios do PIBB11 é possibilitar a valorização de empresas nacionais, com mais praticidade e maior adesão.

Além disso, incentivar o mercado local ajuda a aquecer a economia, o que traz vantagens a longo prazo.

Taxas

Enquanto isso, também vale mencionar as taxas de administração cobradas no PIBB11 pela gestora.

Atualmente, a porcentagem é de 0,059%, sendo menos de um 1% de tarifa. Algumas das companhias mais caras disponibilizam taxa de 0,5%.

Por isso, as taxas acessíveis e quase nulas são um pouco vantajoso para o eTF.

Desvantagens da PIBB11

Por outro lado, existem alguns pontos de atenção que o investidor deve se atentar antes de investir no ETF.

Confira algumas desvantagens e como elas podem influenciar o seu perfil:

Economia e cenário político

No Brasil, a economia e o cenário político estão diretamente ligados, de modo que acontecimentos externos ao setor financeiro podem apresentar oscilações.

Nesse caso, a instabilidade nacional pode ser um ponto negativo, pois faz com que o PIBB11 tenha seus rendimentos ainda mais variáveis.

Empresas atreladas

Enquanto isso, outra desvantagem do PIBB11 são suas empresas atreladas.

Dessa forma, caso uma companhia apresente resultados menos positivos, toda a cesta pode replicar o índice, mesmo com 49 empresas sem gerar problemas.

Assim, a rentabilidade pode reduzir, levando as demais empresas com tendência à falir.

O papel da diversificação global utilizando ETF’s

Embora o PIBB11 seja um ETF nacional, existem diversos fundos internacionais que estrearam, e muito bem, na B3.

Isso porque os fundos de índice trazem praticidade e comodidade para o investidor interessado, que pode acessar empresas do mundo todo em apenas alguns passos.

Além disso, o ETF permite que o mercado brasileiro possa conhecer e investir em empresas emergentes, por exemplo.

Dessa forma, não apenas as empresas norte-americanas poderão ser valorizadas, como outros projetos internacionais que só se integram por conta dos ETFs.

Vale a pena investir em PIBB11?

Se você busca um ETF para variar sua carteira de investimentos, certamente vale a pena considerar o PIBB11.

Essa opção tradicional da B3 também traz as empresas brasileiras mais importantes do momento, com maior segurança e menos exposição aos riscos.

De forma geral, os fundos de índice costumam ser alternativas interessantes para o investidor que está construindo uma carreira.

Por isso, vale a pena conhecer mais sobre o PIBB11, e começar a aplicar recursos no mercado brasileiro, com chances consideráveis de retorno.


Tabela Investidor Alerta

Dados técnicos do PIBB11
NomeIT NOW PIBB
Código de identificaçãoPIBB11
Índice de referência Índice Brasil 50 (IBrX50)
Número de empresas50
ValorR$205,10
Taxa de administração0,05%
Aplicação mínima inicial20.000 cotas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo