Com lucro recorde, Petrobras anuncia novo pagamento de dividendos

A Petrobras anunciou uma distribuição de dividendos complementares para os acionistas, totalizando R$37 bilhões em pagamentos. A proposta será encaminhada à assembleia geral de acionistas, com previsão de julgamento para abril. Se for aprovado, o pagamento será feito em maio.

Para acionistas com papéis negociados na B3, o recebimento está previsto para o dia 16 de maio. Enquanto isso, os detentores de ADRs receberão o pagamento a partir de 23 de maio. Essa distribuição complementar equivale a R$2,86 por ação preferencial e ordinária em circulação, e, ao todo, os acionistas receberão R$7,77 por ação referente ao exercício de 2021.

Segundo a estatal, o dividendo proposto está alinhado à nova política de remuneração dos acionistas, que visa pagar 60% da diferença entre o fluxo de caixa operacional e os investimentos.

Considerando as antecipações feitas em agosto e setembro de 2021, a remuneração total de dividendos pagos pela companhia é equivalente a R$101 bilhões, de um total de R$106,6 bilhões de lucro anual.

Dividendos são pagos após recorde de lucros

Em 2021, a Petrobras registrou um lucro recorde de R$106,6 bilhões, no quarto ano consecutivo de resultados positivos. Contudo, apesar do acumulado, a companhia terminou o quarto trimestre de 2021 com queda de 47,4% em comparação com o lucro do mesmo período em 2020.

Ao todo, o último trimestre registrou ganhos líquidos de R$31,5 bilhões, contra R$59,89 bilhões em apuração no ano anterior. A receita de vendas somou R$134,19 bilhões no trimestre, 79% acima do registro no mesmo período de 2020, de R$74,97 bilhões.

No total, houve um salto de 66,4% no acumulado do ano, chegando a R$452,66 bilhões.

Pagamento é feito mesmo com endividamento

O pagamento dos novos dividendos em 2022 ocorrerá mesmo com endividamento pendente.

O valor líquido da dívida da Petrobras chegou a R$265,78 bilhões em 2021, com uma alta de 1,5% em relação ao acumulado no final de setembro de 2020, que somava R$261,81 bilhões. Em dezembro de 2020, o total tinha chegado a R$328,27 bilhões.

Ainda, o resultado financeiro líquido da estatal ficou no negativo, encerrando o ano anterior em R$59,25 bilhões. 

Contudo, foi capaz de fechar o caixa do quarto trimestre de 2021 com R$62,11 bilhões.

Com isso, unido à redução do endividamento no último mês, a companhia pôde aplicar sua nova fórmula de distribuição de dividendos para os acionistas já no exercício de 2021.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo