As Vantagens de operar Opções ao invés de stocks no mercado americano

Decidir investir nos Estados Unidos pode ser um passo importante para usufruir de inúmeras oportunidades de investimento e especulação, algumas das quais você já conhece. Outras, no entanto, podem passar despercebidas, como é o caso de operar Opções, no mercado de derivativos.

Esse modelo de atuação no mercado financeiro pode oferecer diversos aspectos positivos, até mesmo em relação à operação com Ações – ou stocks. Porém, é necessário entender como aproveitar melhor as características da estratégia.

Quer descobrir por que vale a pena operar com Opções em vez de stocks ao investir na bolsa americana? Conheça quais são as vantagens associadas à decisão!

O que são Opções na bolsa?

Antes de compreender os aspectos positivos dessa operação, é importante saber o que é e como funcionam as Opções. Elas são derivativos, criados a partir de um ativo-objeto. São contratos que não representam a compra ou a venda dos ativos em si.

Elas envolvem, na verdade, o direito de comprar ou vender o ativo. A operação acontece em um ambiente diferente do mercado à vista, no qual a liquidação é no momento presente. Isso porque as Opções apresentam data de vencimento em um futuro próximo.

Como funciona o mercado de Opções nos Estados Unidos?

Em relação ao funcionamento, o mercado de Opções prevê o direito de compra ou de venda do ativo em questão. Logo, ele concede o direito ao operador de comprar ou vender ativos, mas não a obrigação de realizar essas operações.

Em muitos casos, as Opções servem para fixar o preço do ativo (chamado de strike), congelando-o para uma negociação futura. A busca é por uma diferença que dê origem a lucro ou proteção.

Uma Opção de compra (call), por exemplo, é adquirida mediante a expectativa de valorização do ativo. Logo, o operador espera poder comprar o ativo por um preço menor do que ele estaria no mercado à vista.

A aquisição de Opções de venda (put), por outro lado, costuma se basear na avaliação de que os preços podem cair. Nesse caso, o operador teria o direito de vender ativos, como as Ações, por um preço mais alto que o negociado no momento presente.

Há duas figuras principais ao operar com Opções. O lançador é quem oferece a Opção e o tomador é quem a adquire. Ao tomador, há o direito de exercer ou não o direito de compra ou venda. Se não quiser usá-la, basta deixar que expire, ou seja, não exercer o direito até o vencimento do contrato.

O lançador, entretanto, é obrigado a efetuar a operação, caso seja de interesse do tomador. Na prática, isso não é muito diferente do que acontece no Brasil. Porém, o mercado americano traz alguns diferenciais, especialmente em relação aos prazos.

Quais os benefícios de operar Opções na bolsa de valores dos EUA?

Quando uma pessoa decide investir no mercado americano, há muitas alternativas disponíveis na bolsa de valores. Você pode aportar em Ações (stocks) ou buscar alternativas de ativos e derivativos. Inclusive, se quiser realizar especulação.

Pensando nessas possibilidades, o mercado de Opções dos EUA pode ser muito atraente e mesmo se destacar em relação às operações com Ações – as chamadas “stocks”. Para entender melhor como tudo funciona, veja quais são as vantagens de operar Opções no mercado americano!

Menor capital investido

Quando você decide investir fora do Brasil, precisa dispor de uma quantia um pouco maior de capital, principalmente por conta do câmbio. No entanto, ao operar Opções, é possível fazer mais com seu dinheiro.

Isso acontece porque os custos para adquirir os derivativos são bem menores do que na compra de ativos. Portanto, a necessidade menor de capital para investir ou especular torna a operação mais acessível. Inclusive, como uma forma de dar os primeiros passos fora do Brasil.

Contratos com vencimento semanal

No mercado de Opções brasileiro, os contratos costumam ter vencimento mensal. No caso dos Estados Unidos, por outro lado, há como operar com esses derivativos de maneira semanal, de acordo com os seus interesses.

Se você quiser expor seu capital por menos tempo, essa pode ser uma escolha vantajosa. Também traz a oportunidade de aproveitar mais intensamente possíveis oscilações que ocorram no período. Se tiver um perfil de investidor arrojado, há espaço para recorrer a tal alternativa.

A característica também é importante porque ajuda a aumentar a liquidez do mercado americano. A dinâmica facilita a negociação para quem opera com tal tipo de contrato, especialmente na especulação.

Oportunidade de aumentar os rendimentos

Como você está vendo, o mercado de derivativos nos EUA traz benefícios para quem deseja especular. Exercer seu direito de compra e venda diante de um movimento favorável e considerando o vencimento de Opções pode ajudar a gerar lucro.

Também é possível vender as Opções, antes mesmo de exercê-las, lucrando com as oscilações de preço. Dependendo da sua estratégia e de quanto você alocar, há a chance de aumentar os ganhos e de atingir seus objetivos.

Proteção para a operação

Quando se fala em operar Opções convém entender que, além do interesse especulativo, ela pode ter o objetivo de fazer hedge ou proteção de carteira. Afinal, com a definição do preço de strike, o investidor pode buscar segurança contra oscilações do mercado.

Se você adquire Opções de compra, pode se proteger de um aumento abrupto no preço de negociação, por exemplo. Na Opção de venda, você se protege contra potenciais quedas do mercado.

Desse modo, é possível limitar as suas perdas. Se o mercado se comportar de maneira oposta ao que você espera com a Opção é só não exercê-la. Nesse caso, você só terá perdido o valor pago para adquirir a Opção.

Possibilidade de fazer operações estruturadas

Por fim, com as Opções também é viável realizar operações estruturadas para aproveitar determinadas condições do mercado. Uma possibilidade é montar uma trava de alta ou de baixa, buscando limitar resultados negativos ou aumentar suas perspectivas.

A estratégia pode ajudar a explorar outras oportunidades das Ações americanas e de outros ativos do mercado. Mas depende, claro, dos seus objetivos e dos seus conhecimentos para montar operações.

Como vimos, operar Opções pode ser mais vantajoso que lidar diretamente com stocks no mercado americano. Isso se dá pelas condições que o mercado de derivativos oferece. Contudo, antes de decidir, considere a sua tolerância aos riscos e os seus objetivos!

Quer aprender a operar com derivativos dos Estados Unidos? Conheça nosso curso de Opções Simplificadas e faça sua inscrição!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo