Criptomoeda da CBF arrecada R$ 90 milhões em meia hora

Lançada na última quinta-feira (27), a criptomoeda da CBV (Confederação Brasileira de Futebol) chegou ao mercado causando frisson. Somente na sexta-feira (30), a moeda digital conseguiu arrecadar aproximadamente 15 milhões de euros, cerca de R$ 80 milhões, para a entidade esportiva de forma exclusiva em apenas meia hora.

Por meio da plataforma de negociação Bitci, especializada em vendas de moedas digitais, 13 mil investidores decidiram apostar na na criptomoeda da CBF de forma direta. 

Para os investidores que perderam a oportunidade da pré-venda, poderão aproveitar para adquirir um dos 70 milhões de tokens que devem ser colocados no mercado a partir do dia 25 de agosto. 

Mais detalhes sobre a criptomoeda da CBF

O objetivo do desenvolvimento de criptomoedas da CBF é aumentar ainda mais a interação dos torcedores com a Seleção Brasileira. Paralelamente, proporcionar uma uma receita comercial no caixa da empresa também é avaliado, principalmente para realizar obras estruturais em partes da entidade, como a Granja Comary, por exemplo. 

Além da moeda digital da CBF, alguns outros tokens relacionados a times esportivos e até mesmo de outros esportes também podem ser encontrados no mercado de moedas digitais.

É o caso da moeda do Real Betis (Espanha), seleção de futebol da Espanha, MotoGP, McLaren (Fórmula 1), Rangers (Escócia) e muitos outros.

Durante a vigência do contrato, a criptomoeda da CBF poderá ser encontrada apenas na plataforma Bitci Technology, especializada em blockchains ao redor do mundo. 

“Tokens de torcedor, que vêm se tornando populares na indústria do esporte, são expressos como ativos que fornecem a oportunidade de aumentar o contato digital e presencial entre equipes e fãs, que passam a ter voz em certas decisões e se beneficiar de vantagens e mais proximidade com marcas e atletas. Os tokens de torcedor a serem desenvolvidos pela Bitci Technology vão aumentar a interação dos torcedores com a Seleção Brasileira e, paralelamente, proporcionar uma oportunidade de amplificação da receita comercial”, explicou a CBF em nota oficial enviada à imprensa.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo