Confira quais foram as compras da Rede D’Or em 2021 na íntegra

Com um montante de gastos em aquisições superando o valor de R$2,8 bilhões, as compras da Rede D’Or (RDOR3) realizadas neste ano evidenciam o objetivo de expansão da companhia.

Vale lembrar que a empresa realizou seu IPO na Bolsa de Valores em dezembro do ano passado, onde foi possível levantar cerca de R$11 bilhões.

Além disso, um fator que também ajudou no decorrer do ano foi a precificação da sua oferta subsequente de ações (follow-on) por R$71 cada, levantando cerca de R$ 1,78 bilhão.

Ao todo, o grupo possui atualmente 65 hospitais em mais de 10 estados do País. Sendo que somente nos últimos 30 dias, a Rede D’Or já realizou mais três compras.

Outro fator que transparece sua evolução foi o resultado do terceiro trimestre deste ano, que mostrou um lucro líquido de R$378 milhões, uma alta de 8,2%. 

Com todos esses faturamentos positivos, confira abaixo todas as compras da Rede D’Or realizadas desde janeiro deste ano.

Hospital Biocor – 5 de abril

A aquisição de 51% do Hospital Biocor foi a primeira das dez compras da Rede D’Or realizadas neste ano.

O valor total pago pelo Biocor, um dos locais hospitalares de maior referência na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi de R$750 milhões.

Um dos objetivos com a aquisição foi aumentar a capacidade de leitos para mais de 500 por meio da construção de uma nova torre de bandeira premium (Star BH).

Segundo o comunicado emitido no dia da confirmação da compra, a previsão de receita para o Biocor é de R$300 milhões nos 12 meses posteriores ao fechamento da operação. 

Hospital Nossa Senhora das Neves – 10 de abril

Poucos dias depois da primeira compra deste ano, a companhia anunciou a obtenção de 51% do Hospital Nossa Senhora das Neves na Paraíba.

Vale ressaltar que a negociação também incluiu as subsidiárias do HNSN:

  • Clim Hospital Geral;
  • Lupa Laboratórios;
  • Unigastro;
  • Neves Medicina Diagnóstico.

A previsão de receita para o hospital é de R$320 milhões, com um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$70 milhões, nos 12 meses posteriores ao fechamento da operação, com parte das sinergias incorporadas.

Hospital Balbino – 28 de Maio

A negociação pelo Hospital Balbino resultou na terceira das dez compras da Rede D’Or neste ano.

A aquisição de 100% do hospital localizado no Rio de Janeiro foi feita através da filial da companhia chamada Hospitais Integrados da Gavea S.A. (Clínica São Vicente).

De acordo com o fato relevante arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), cerca de 50% do montante total pago foi destinado ao capital social e a outra metade destinada à reserva de capital.

Hospital Serra Mayor – 2 de junho

No começo do sexto mês do ano foi a vez do Hospital Serra Mayor concluir sua negociação de venda por R$130 milhões.

Segundo fato relevante divulgado pela Rede D’Or, “O Hospital Serra Mayor é um hospital geral localizado em região de elevada densidade populacional na zona sudoeste da cidade de São Paulo, e possuirá capacidade de 102 leitos após a conclusão da expansão já em andamento, com capacidade para expansão adicional de até 80 leitos”.

A empresa, localizada em São Vicente, interior de São Paulo, teve uma previsão de Ebitda de R$17 milhões no ano de 2022.

Proncor – 8 de julho

Já passando da metade do ano, foi a vez da  aquisição de 51% do capital social do Proncor Unidade Intensiva Cardiorrespiratória, localizado no Mato Grosso do Sul, por meio da afiliada Hospital de Clínicas Antônio Afonso.

Segundo a Rede D’Or, a aquisição do Proncor reforçou “sua estratégia de expansão e visão de longo prazo, com o ingresso em novos mercados”.

Com parte das sinergias incorporadas, a previsão de Ebitda para o Proncor é de R$32,5 milhões em 2022.

Hospital Santa Emília – 28 de julho

Com o valor total da negociação sendo de R$201,2 milhões, em julho foi a vez do Hospital Santa Emília, na Bahia, ser adquirido em um contrato de compra e venda.

O Santa Emília é uma maternidade e um hospital geral localizado na cidade de Feira de Santana. Ao todo, a sua infraestrutura possui 109 leitos que progredirão para mais 35. Sendo que, no futuro, a previsão é chegar em 224 leitos.

O Ebitda para o Santa Emília é previsto no valor de R$27 milhões em 2022.

Hospital Aliança – 20 de agosto

A Rede D’Or comunicou ao mercado no dia 20 de agosto sua sexta aquisição do ano, tratando-se da negociação de 20% do Hospital Aliança, na Bahia, por R$350 milhões.

Assim, a Rede D’Or tornou-se titular de 100% do Hospital Aliança, com o valor total pago alcançando R$1,15 bilhão.

O Ebitda é estimado em R$200 milhões e a previsão de receita para o ano que vem é de R$700 milhões sobre o Aliança.

Hospital Novo Atibaia  -15 de setembro

Pouco menos de um mês depois da compra do Hospital Aliança, chegou a vez da sétima das dez compras de Rede D’Or ser anunciada.

A aquisição foi de 90,3% do Hospital Novo Atibaia, localizado no interior de São Paulo, que possui mais de 150 leitos com potencial para ir à 166 no total.

Para 2022, a instituição tem uma receita e um lucro de Ebitda esperados de R$283 milhões e R$49 milhões respectivamente.

Hospital Aeroporto – 6 de outubro

No começo de outubro a companhia anunciou a compra de 100% do Hospital Aeroporto, localizado em Salvador, pelo valor de R$230 milhões.

O Hospital conta com 85 leitos hospitalares, sendo que a aquisição prevê grande potencial construtivo adicional que deve aumentar a capacidade para 200 leitos.

A previsão de EBITDA é de R$20 milhões para os 12 meses subsequentes ao fechamento da operação.

Hospital Santa Isabel – 27 de outubro

A mais recente das 10 compras da Rede D’Or se trata de uma negociação de R$280 milhões por 100% do Hospital Santa Isabel, estruturado na cidade de São Paulo.

O hospital, que conta com 119 leitos e tem capacidade para expansão de leitos adicionais, tem previsão de Ebitda de R$30 milhões para o ano que vem.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo